ÚLTIMAS NOTICIAS >>

10/recent/ticker-posts

Morte de homem foi planejada pela esposa e amante pelo menos 15 dias antes do crime, diz polícia


Em depoimento, Mayra de Lima Luna, de 22 anos, confessou que planejou assassinar o marido, Douglas Novaes Rocha, há pelo menos 15 dias antes do crime, em Dourados (MS), a 235 km de Campo Grande. O homem foi morto com 11 facadas enquanto dormia na residência do casal. A mulher teve auxílio do amante, que segue foragido.

De acordo com o delegado do Setor de Investigações Gerais (SIG), Erasmo Cubas, a 3ª Vara Criminal expediu mandado de prisão preventiva contra Mayra e seu amante Bruno José Feliciano. Os comparsas premeditaram o crime pelo menos 15 dias antes do ocorrido.

Após a decretação de sua prisão, a defesa tentou a revogação com prisão domiciliar alegando que Mayra tem filhos. A vítima deixa três filhos.

“Pelo o que a mulher descreveu em depoimento, da forma que aconteceu, o crime estava sendo planejado há dias. Ela não negou a intenção de assassinar o marido e não demonstrou nenhum sentimento sobre o que aconteceu”, avaliou.

Ainda segundo o depoimento de Mayra, o amante viu alguns roxos no corpo dela e afirmou que “isso não pode acontecer”. A mulher ainda falou que Bruno poderia dar um jeito no marido matando-o para ela.

A suspeita informou ainda que teria cometido o crime por estar cansada da agressividade e ameaças que o marido fazia.

A perícia mostrou que Douglas Rocha foi atacado sem ter chance de se defender. Bêbado e dormindo, ele foi golpeado em pontos vitais do corpo, como o pescoço e o peito.

Homem deixa três filhos — Foto: Redes sociais/ Reprodução

Suspeita era agredida pelo marido

Segundo as investigações, após a vítima pegar no sono, Mayra ligou para o amante e juntos desferiram diversas facadas, depois colocaram o corpo no carro de Douglas e saíram.

Os suspeitos jogaram o corpo em uma vala, em uma propriedade rural de Dourados. A vítima foi encontrada por trabalhadores de uma oficina e, segundo a polícia, Douglas possuía múltiplas perfurações.

O caso registrado como homicídio, agora é investigado como homicídio qualificado, emboscada e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Por Planeta Folha

VER MATÉRIA RELACIONADA : Mulher mata marido com 11 facadas, é presa, confessa crime e diz que amante ajudou no crime

Postar um comentário

0 Comentários