ÚLTIMAS NOTICIAS >>

10/recent/ticker-posts

CPI encontra indícios de fraude na compra de combustíveis com dinheiro público em Cacoal, RO


Comissão da Câmara que investiga denúncias completou um mês e presidente da CPI diz que agora quer saber quem praticou o crime de fraude. Polícia Civil também investiga uso indevido de dinheiro público.

A comissão da Câmara de Vereadores que acompanha a investigação do suposto esquema de desvio de dinheiro público, para comprar combustível, afirmou que há fortes indícios dos crimes cometidos utilizando recursos da prefeitura de Cacoal (RO).

Segundo o presidente da comissão, iniciada há um mês, agora a pergunta não é mais para saber se houve fraude do combustível com recurso municipal, mas sim quem praticou.

A pedido da comissão, a prefeitura encaminhou para o relator um processo administrativo com mais de 500 páginas mostrando o envolvimento de alguns ex-funcionários públicos no suposto esquema.

A Polícia Civil também está investigando o caso e já cumpriu mandados de busca e apreensão na casa de ex-servidores e em postos de gasolina de Cacoal.

Segundo o delegado responsável pelo caso, em depoimentos alguns investigados já assumiram a participação no esquema, que utilizava cartões de abastecimento de veículos (que não estão funcionando) para desviar dinheiro público através de postos de gasolina.

A CPI na Câmara de Cacoal teve inicio no dia 6 de junho e, segundo o presidente, o prazo para encerrar é de 90 dias, mas pode ser estendido, caso os membros julguem necessário.

'Escândalo do combustível'

Segundo a investigação da Polícia Civil, o esquema de fraude de combustível acontecia nas secretarias de saúde e educação.

Com um ex-servidor municipal foram apreendidos cinco cartões de abastecimento de veículos da prefeitura. O flagrante aconteceu durante uma ação da polícia no início de junho.

Para a Rede Amazônica o Prefeito de Cacoal, Adailton Fúria, informou que assim que teve "ciência da suspeita de ilicitude com o combustível no município, pediu imediatamente a exoneração dos servidores suspeitos" e disse que pediu também a abertura de procedimento administrativo junto à procuradoria do Município para investigar os fatos.

VER VIDEOS: VIDEO 01 / VIDEO 02

Por g1 RO

Postar um comentário

0 Comentários